segunda-feira, 3 de setembro de 2012

O mascote da Copa de 2014

comunicadores mascote copa 2014 tatu bola ilustracao design brasil  tatu bola mascote copa 2014
Neste fim de semana a Revista Veja revelou o mascote da Copa do Brasil (não a nossa Copa do Brasil, a Copa que vai ser no Brasil. Digo... éééé.. vocês entenderam.) Pois então, se tem três coisas que eu nunca entendi direito são: 1) o que faz uma organela citoplasmática; 2) o que faz a Paris Hilton; e 3) para que serve mesmo um mascote de Copa do Mundo? Suspeito que seja apenas para adornar o álbum de figurinhas da Panini - me refiro ao mascote. Acho que devo reler este livro aqui.

Segundo a publicação semanal com o verbo no presente do conjuntivo, o mascote ainda não foi batizado, um pagão, afirmariam os mais religiosos. Por enquanto estão o chamando pelo nome da espécie, no caso, Tatu-Bola, ou, Tolypeuctes tricinctus, se você quiser parecer entendido sobre nomes científicos de tatus.  Se eu fosse da organização da Copa que cuida dos batismos, arrumaria logo um  nome para o pobre animal, sabe como são os brasileiros, arrumam apelido pra tudo.

Dito isso, segue abaixo uma lista sem muita importância dos últimos mascotes vistos em Copas do Mundo, são eles, respectivamente: Willie (Inglaterra 1966), Juanito (México 1970), Tip e Tap (Alemanha 1974), Gauchito (Argentina 1978), Naranjito (Espanha 1982) e Pique (México 1986); Ciao (Itália 1990), Striker (EUA 1994), Footix (França 1998), Ato, Kaz e Nik (Coreia do Sul e Japão 2002), Goleo (Alemanha 2006) e Zakumi (África do Sul 2010).


E já que estamos falando de batismos para 2014, finalmente escolheram o nome da nossa Jabulani, será “Brazuca" - e não se fala mais nisso. Já podem chamar o Cid Moreira para gravar a vinheta.

1 comentários:

Anfíbia disse...

Uma pena que os nomes, tanto para a bola como para o mascote, não foram escolhidos com mais cuidado.