sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Nextel apela para a emoção


Eu tenho gostado muito do novo posicionamento que a Nextel adotou recentemente, mexer com a emoção das pessoas é sempre bom para os negócios. E quando essa emoção vem temperada com superação, melhor ainda. Não é uma fórmula nova, muito pelo contrário, deve ter sido inventada na Grécia Antiga pelos helenos, mas como tem sido executada com extrema competência e massificada nos canais fechados, estão colhendo os devidos frutos.

O vídeo abaixo criado pela Loducca e produzido pela O2 Filmes é de uma perfeição absurda - não tinha como ser diferente. Ricardinho é o cara certo para a missão, brigou com uma unanimidade nacional, se debandou de um dos times mais vencedores da história do esporte, foi ao inferno, assumiu que errou e voltou para ser medalhista olímpico. Na verdade nunca entendi bem o que diabo aconteceu com ele, acho que ele também não fez muita questão de explicar direito. Sei que depois de ver 50 dúzias de vezes esse comercial nos intervalos do tênis, deduzi que ele tenha mesmo dado a volta por cima - graças a Fabiane, Júlia e Bianca.



Em tempo: Esse negócio de projeção mapeada é mesmo muito legal.
 

1 comentários:

Anfíbia disse...

A iniciativa é muito bonita. Uma frase que marca essa trajetória dele, no final do comercial veículado na televisão e que encerra, é: "melhor do mundo só se for bom pra todo mundo".