quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Vivo fail: você pode ignorar este anúncio em 5... 4... 3....


Não sei por onde começar, por isso vai de qualquer jeito. Já devo ter falado aqui o que penso dos anúncios que o Youtube enfiam goela a baixo dos nossos amigos internautas. Você se interessa pelo vídeo e dá o play feliz da vida, mas antes deve ser penalizado, terá de esperar alguns longos segundos. É como dissessem: calma lá, caubói. Antes de ver o que quer você tem que ignorar este anúncio em 5... 4... 3...

Fico pensando na reunião onde este tipo de estupidez é decidido. A pauta deve ser: senhores, devemos monetizar a coisa toda, alguma sugestão?
Então algum infeliz levanta a mão e diz: - E se colocarmos uma propaganda no lugar do vídeo?
Alguém retruca na sequência: - Mas isso seria uma grande estupidez! 
O infeliz concorda: - É verdade, foi mal. 
Então quem retrucou continua: - Mas, vamos amadurecer a ideia do nosso colega. Sugestões? 
Um terceiro elemento sugere: - Podemos dar a opção do amigo internauta ignorar o reclame depois de 5 segundinhos. 
E quem está na cabeceira da mesa sentencia: Genial! Que assim seja, fim da reunião, mãos à obra! 
E viveram todos infelizes para sempre.

Fora os publicitários, quem mais deixa de ver o viral do momento para assistir uma maldita propaganda do Internet Explorer? É deslocado, sem propósito, incomoda, enfim, irrita. Mas você pode alegar que a propaganda é altamente direcionada, fala com o público específico através do motores ultra inteligentes do Google, a Skynet da vida real. Mas, será mesmo? Não é dos critérios mais confiáveis, esses que o Google adota.

Mas, pelo amor de Darwin, não estou falando mal do Google, sei eles estão lendo isso. Também estou prestes a receber um cheque do Google Adsense - se é que eles não vão inventar algum motivo para não me pagar. Mas como este é um blog de publicidade, mais tombado para a esquerda e meio ranzinza, detestaria ser advertido por expressar o que penso. Por isso não poderia deixar de destacar o incômodo que esses anúncios causam em usuários "não publicitários".

E já que toquei no ponto, fiquei pensando aqui com meus botões depois de assistir ao vídeo abaixo. É do 'Canal do Otário' (muito bom, por sinal), ele faz duras críticas às operadores de telefonia móvel que operam no Brasil. Fala que as propagandas mentem descaradamente e ninguém faz muita coisa a respeito, apenas aceitam tudo com aquela benevolência tão inerente ao povo brasileiro.

Mas o que me chamou a atenção de verdade foi um dos anunciantes do vídeo ser exatamente uma empresa de telefonia, no caso, a Vivo. Assistam e entendam (como os anúncios são rotativos, vai dando um F5 até encontrar o comercial da Vivo que precede o vídeo). Isso vai muito além dos anúncios do governo petista entre as páginas amarelas da Veja.

0 comentários: