sexta-feira, 27 de julho de 2012

Wimbledon como você nunca viu

(E tome mais vídeo) - É fato: sempre que tuíto alguma coisa sobre tênis perco lá meus 4 ou 5 seguidores. E como eu sempre solto meus comentários cretinos sobre o esporte, a tendência é que zere meus seguidores antes do Bellucci ganhar um Master 1000. Mesmo assim, não ligo muito, não estou nesse mundo para pregar para as massas, e sim fazer o que gosto. Como gosto de falar de tênis, acho que não terei uma vida muito longa no Twitter. É isso.

A única tristeza é quando percebo que as pessoas não entendem direito a metáfora do bagulho. Queria que entendessem a beleza simétrica da coisa toda. Tênis não é só aquela coisa estúpida de ficar jogando a bolinha pra lá e pra cá. Tênis é a síntese da vida, tá tudo ali, tudo, rigorosamente tudo. Mas não quero escrever sobre isso agora, estou com preguiça. Joguei dois sets ontem e meu antebraço está me matando (alongamento é para os fracos!). Por isso, quero apenas compartilhar com vocês esta belíssima sequência de imagens em Tilt-Shift que a ESPN produziu em Wimbledon. Putz, falei de Wimbledon.

Ok, só mais um parágrafo, vai. Nem preciso da Wikipédia para lembrar de coisas interessantes sobre Wimbledon. Por exemplo, criado em 1877 é o mais antigo e prestigiado torneio de tênis do mundo. É um evento com particularidades que perpetuaram-se ao longo dos anos - é tradição que não acaba mais. A que mais gosto, sem dúvidas, o fato de todos os tenistas terem de jogar obrigatoriamente de branco, e pode espernear a vontade, se não for de branco, não entra. Também não tem marca de patrocinadores para todos os lados que se olhe. Com exceção da final, não tem jogos aos domingos, é exclusivo dos sócios - sorry, Mr. Roger Federer! Se bem que ele também é sócio, e dos honorários. Mas calma, tem mais. A grama sagrada do complexo londrino ostenta um recorde curioso, foi lá que aconteceu o jogo mais longo da história do tênis. Em 2010 John Isner e Nicolas Mahut precisaram de 11 horas e 5 minutos para saber quem avançaria à próxima fase do torneio. Ainda sem a ajuda da Barsa lembro que tradicionalmente, todos os campeões de simples tornam-se automaticamente sócios honorários do All England Lawn Tennis and Croquet Club.

Tudo isso devidamente dito, relaxe na poltrona e sinta um pouco do que isso tudo representa para um apaixonado por tênis.

Em tempo: assista à Wimbledon, o Jogo do Amor. É uma comédia romântica idiota, mas, é em Wimbledon.

0 comentários: