quarta-feira, 16 de maio de 2012

O significado das marcas de automóveis

Uma das coisas que mais me chamou atenção no primeiro dia de aula na faculdade de comunicação foi o que disse um dos meus professores de marketing. "Senhores, agora que vocês estão na universidade precisam saber de algumas verdades inconvenientes". E então ele falou sobre várias teorias de conspiração e de como algumas grandes marcas escondem mensagens subliminares. 

Seu discurso chegou, inevitavelmente, à indústria automobilística e todo seu arsenal de guerra para vender benefícios emocionais em detrimento de atributos materiais. Eu gostei tanto daquilo que decidi que jamais faria outra coisa da minha vida que não estivesse relacionado ao universo da criação dos tais benefícios. Eu queria ser um guerrilheiro, como Che Guevara.

Dito isso, quero compartilhar aqui os logotipos das principais marcas de automóveis do mundo e o que cada um diz por trás de suas formas. Não se deixe enganar, nesse negócio nada é por acaso.


Chevrolet | A "gravatinha" é um grande mistério, mas duas teorias chamam a atenção. A primeira é que a forma tenha sido "roubada" de um papel de parede de um hotel de Paris, em 1908. A outra sugere que o logo tenha sido uma homenagem à bandeira da Suíça, país de origem de Louis Chevrolet, um dos fundadores da marca.


Fiat | O nome é uma abreviação de "Fabbrica Italiana Automobili Torino", que se traduz como "Fábrica Italiana de Automóveis de Turim", a cidade de origem da marca. O logo atual é uma releitura da identidade visual adotada nos carros até a década de 1960 e, segundo a montadora, sugere "tecnologia avançada, design italiano, dinamismo e individualismo".


Volkswagen | Parece óbvio, mas nem todas as pessoas percebem que o logo traz a letra V sobre a letra W. Em alemão, "volks" significa "povo", enquanto "wagen" pode ser traduzido como "carro". O "carro do povo", neste caso, era o Fusca (ou Volkswagen Sedan), desenhado por Ferdinand Porsche para o ditador Adolf Hitler, que queria um veículo barato e confiável para todos os alemães.


Ford | Considerado um dos mais bem-sucedidos logos da história, o oval azul da Ford homenageia o fundador da companhia, o americano Henry Ford. É uma das marcas que menos mudou ao longo do tempo em termos de forma, cor e tipo de fonte utilizada.

Audi | As argolas entrelaçadas simbolizam as quatro marcas alemãs que formaram a Auto Union: Horch, Audi, Wanderer e DKW. Em 1985, a empresa decidiu adotar apenas o nome Audi AG.

Nissan | O nome é uma abreviação de "Nippon Sangyo", que significa, literalmente, "indústrias japonesas". A sigla foi adotada na década de 1930 para ser utilizada na Bolsa de Valores de Tóquio. O desenho do logo mudou com o tempo, mas os elementos básicos, como o círculo, que representa o Sol, e a barra transversal (força e sucesso) permanecem.

BMW | Embora a história mais conhecida seja a de que o símbolo da BMW representa uma hélice de avião girando contra o céu azul, a verdadeira origem é mais simples. O logo é uma junção das marcas da Rapp Motorenwerke (que, sim, fabricava motores de aviões no início do século 20) com as cores da bandeira da Bavária, região de origem da montadora alemã. A "lenda" da hélice começou em 1929, quando uma propaganda da BMW fez a associação entre a marca e suas origens na indústria aeronáutica.


Peugeot | O leão remonta às origens da empresa, que no início do século 19 fabricava ferramentas, em especial serras, na França. Os irmãos Peugeot escolheram o animal por causa do "poder de suas mandíbulas". Ao longo do tempo, o símbolo evoluiu até a forma moderna a estilosa de hoje.


Mercedes-Benz | A famosa estrela de três pontas representa a ambição de Gottlieb Daimler, um dos fundadores da marca alemã, de motorizar "terra, água e ar".

Ferrari | O cavalo rampante era utilizado pelo piloto de caça italiano Francesco Baracca na lateral de seu avião durante a Primeira Guerra Mundial. Em 1923, a mãe do herói pediu ao fundador da Ferrari que colocasse o símbolo em seus carros, dizendo que traria sorte. Enzo Ferrari gostou da ideia e adicionou o fundo amarelo, a cor da região de Modena.

Citroën | As duas letras "V" invertidas, conhecidas como "double chevron", remontam à engrenagem helicoidal criada pelo engenheiro Andre Citroën, fundador da marca.

Kia | A sigla estilizada deriva da palavras sino-coreanas "ki", que significa "sair" ou "erguer", e da letra "A", em referência à Ásia. Traduzindo literalmente, "erguer-se da Ásia", ambição que também pode ser compreendida a partir da forma ovalada (do mundo) ao redor do nome.

Hyundai | Embora simples, o logo da montadora-sul coreana esconde alguns simbolismos. O "H" estilizado, que significa Hyundai, também representa duas pessoas se cumprimentando, apertando as mãos (uma referência à relação entre empresa e consumidor). A forma ovalada, por sua vez, indica a expansão da marca para o mundo.


Renault | A forma de diamante contínuo do símbolo da Renault tem a intenção de passar atributos como prestígio, sofisticação e durabilidade.


Jaguar | Não há muito mistério no jaguar que inspirou a marca britânica. O felino representa a capacidade dos veículos de entregar alto desempenho e controle total.


Toyota | As duas formas ovaladas na parte de dentro representam o coração do consumidor e o coração da empresa "entrelaçados" em uma relação de benefício mútuo. Além disso, juntos, eles constituem a letra "T" e a forma de um volante. O oval maior, na parte de fora, simboliza o mundo "abraçando" a marca. A variação na espessura dos traços remete à técnica de pintura do pincel japonês.

Lamborghini | Os touros sempre foram a obsessão de Ferruccio Lamborghini, fundador da empresa italiana, que era do signo de touro. Além disso, ele era fanático por touradas e, até hoje, os superesportivos da marca são batizados com nomes de touros famosos (como Diablo, Murciélago e Aventador).

Mitsubishi | O nome é uma combinação dos termos japoneses "mitsu" (três) e "hishi" (um tipo de castanha da Ásia). Em conjunto, no entanto, "mitsubishi" serve para designar a forma de um quadrilátero convexo ou de um diamante, que pode ser visto no logo. A marca dos três diamantes foi escolhida pelo fundador da companhia, Yataro Iwasaki, e supostamente é uma junção dos brasões da família Yamauchi, que dominava a região de Tosa, onde Yataro nasceu, e da própria família Iwasaki.


Subaru | O termo "subaru", em japonês, significa "unir", mas também serve para designar seis estrelas na constelação de Touro conhecidas como Plêiades. Segundo a mitologia grega, esses seis astros, representados no logo da Subaru, são as filhas transformadas do titã Atlas.


Porsche | O logo da fabricante alemã junta elementos do brasão de Württemberg-Baden, como a região de origem da marca era chamada, com o cavalo rampante, que, além de representar força e poder, é um dos elementos-símbolos da cidade de Stuttgart, onde fica o quartel-general da Porsche.
Fonte: R7 Carros

5 comentários:

Flavio disse...

Muito legal. Vale lembrar que da década de 90 pra trás, a KIA tinha um logo que repreesntava exatamente uma fábrica. Era muito legal também. Dá uma olhada: http://www.seeklogo.com/images/K/Kia-logo-00D8CCB304-seeklogo.com.gif

Anônimo disse...

Interessante, é legal saber a origem dos logos...mas voce disse mensagem subliminar...isso não existe. Do ponto de vista do Design, uma mensagem só é passada e recebida se você a perceber, nao tem como receber uma mensagem se voce nem sabe que ela existe ou esta la.

Rodrigo disse...

sem contar que o simbolo da toyota tbm é um olho de hórus

M!sunderstood disse...

Faltou Honda :P

Anônimo disse...

BMW = Bayerische Motoren Werke ou Fábrica Alemã (ou Bávara) de Motores