sábado, 24 de março de 2012

A sua marca está fazendo as pessoas felizes?

(16h15) - A última parte do curso reforçou a importância do conteúdo para a marca, e consequentemente, gerar capital emocional. A Coca-Cola não é uma empresa que vende refrigerantes, é uma marca que conta histórias - igualzinho o vídeo abaixo.



Para Seth Goldstein, anunciantes interrompem consumidores, consumidores ignoram os anunciantes. Anunciantes ficam melhores em interromper, consumidores ficam melhor em ignorar. Em outras palavras, é a tal publicidade inconveniente de 5 segundos no início dos vídeos no Youtube. A tendência é o conceito de Open Brand, onde as pessoas ajudam a construir constantemente a marca. Cada vez mais, marca será aquilo que as pessoas falam dela quando elas não estão presentes.
 
Winter fez um excelente paralelo entre o marketing tradicional e o marketing com significado. O que era mídia comprada, tornou-se mídia espontânea. O que passa a valer é o envolvimento das pessoas, a sua identidade social. Marcas devem ter fãs, não consumidores. As marcas devem fazer as pessoas felizes.E para que as pessoas falem das marcas, é necessário que elas façam parte de suas vidas. Como? Contando histórias ao invés de veicular um comercial. Esqueça os manuais de instruções de uma vez por todas.

1 comentários:

Marina disse...

Freneticamente postado e atualizado durante o workshop. :)