quinta-feira, 15 de março de 2012

A odisseia da Cartier

Não é um filme publicitário, é uma obra de arte. Não estou exagerando, isso é uma obra de arte, deveria estar pendurada numa parede do Louvre, disputando a atenção com a Monalisa de Da Vinci e a Vênus de Milo.

'L'Odyssée de Cartier' foi concebido para comemorar os 165 anos da sofisticada marca de joias Cartier. A produção, que só Deus sabe quanto custou, impressiona pela riqueza absurda de detalhes. Em três minutos épicos vemos a onça - ícone da marca - quebrando sua pele de diamantes e indo até a grande Muralha da China, depois Índia e Paris. Em seu trajeto vemos um surrealismo hipnótico, com o elefante a la Salvador Dali e um emblemático voo do 14 Bis. A direção é do renomado Bruno Aveillan, que precisou contar com a contribuição de outros 50 designers.

Dito isso, eu tenho apenas um pedido a fazer: assista em 1080p, tela cheia e volume no máximo. Só as obras de arte merecem isso.

3 comentários:

Anônimo disse...

lindo cm mesmo,
a ver o santos dumont me arrepiei...
perfeito!

Gil Passos disse...

Uau!!!!!! Assisti 5 vezes já. Em cada play reparo um detalhe que me encanta mais e mais. Uau²!

Anônimo disse...

O Santos Dumont foi quem desenhou o primeiro relógio de puldo para a Cartier. Esse é o motivo 'dele' aparecer (ser citado) no filme.