quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Como fazer Home Runs

Confesso que já tentei jogar beisebol, e assim como o futebol, vôlei, atletismo, natação, capoeira, tênis, polo aquático, boliche e ping-pong, descobri que não nasci com o dom certo para o esporte.

Beisebol é mais legal de se ver do que jogar. A bolinha, aparentemente inofensiva, é quase uma pedra recheada de chumbo do inferno. Se pega na mão sem luva, você fica uma semana inteira sem conseguir digitar na parte direita do teclado - e esse é apenas o menor dos problemas (você sabe sobre o que estou falando). O "Home Run" (parênteses aqui: não tem como levar a sério um esporte que, aportuguesando o lance máximo, chamamos de "Corrida para Casa") é algo impossível para iniciantes.

Outra coisa que irrita na prática do esporte é que, em 90% do tempo, você fica parado, dando umas cusparadas e assistindo à movimentação no "Home Plate" (notem que temos outro termo estúpido aqui). Um esporte tão imbecil que só poderia mesmo ser popular num país como os Estados Unidos.

Mas apesar de tudo isso, gostei dessa campanha impressa criada para vender tacos de beisebol. Só entende quem conhece as regras do esporte, a tal Corrida para Casa. E se você não conhece o esporte e boiou na campanha, não se preocupe, você não está perdendo muita coisa.



0 comentários: