quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Liberte sua mente

Recentemente ouvi um argumento católico tão descabido que me fez escrever este post (e olha que quase nunca cito religião neste blog, quando o fundei, defini que seria um blog laico). Era um padre que debatia com outro religioso sobre uma palestra espírita que ambos assistiram. O religioso disse que ouviu do palestrante que os miseráveis de hoje são reencarnações de indivíduos que fizeram muito mal a outras pessoas em vidas passadas.

Uma observação quase infantil, que não merecia sequer ser rebatida por qualquer um que tivesse um mínimo de interesse pelas coisas. Era algo para ser apenas ignorado, desprezado, de tão tolo. Mas para minha imensa surpresa, presenciei o padre de pouco mais de 60 anos contra argumentar exatamente o seguinte: - Não acredite nisso, é algo que não pode ser provado cientificamente.

Eu engasguei feio com o gole de suco de caju que estava bebericando. Um padre dizer para não acreditar em reencarnação alegando o conhecimento científico é como um nazista tatuar a Estrela de Davi no meio da testa. Jamais ouvi tamanha bobagem em toda a minha vida, contando que tenho uma vida repleta de bobagens ouvidas. A minha vontade na hora foi de falar apenas: Querido padre estúpido, e o que exatamente pode ser provado cientificamente? Moisés recebendo as Tábuas da Lei de Deus com seus dez mandamentos, por exemplo? Fico imaginando isso sendo divulgado na Scientific American (aqui você entende melhor). Vocês conseguem perceber o tamanho da bobagem?

Sou ateu, tenho orgulho disso, não é fácil ser ateu em um país como o Brasil, não é fácil ser minoria em lugar nenhum do mundo, e por isso preferi ficar quieto, detesto debater religião com pessoas de extrema militância teísta. Eu conseguiria criar uma discussão gigantesca se quisesse, mas não gosto mesmo de debater esse tipo de coisa com pessoas que eu não conheço bem. Você precisa de um certo grau de intimidade para debater ideias ligadas à criação da vida, do universo e tudo mais.

As pessoas não estão preparadas para pensar, elas têm medo sem saber do que exatamente têm medo. Pensar dá trabalho. E você percebe que uma pessoa tem medo do desconhecido quando começa a pregar alguma coisa que está na Bíblia, sendo que as tradições bíblicas vêm do nada (aqui você entende melhor). A explicação da vida segundo a seleção natural é algo que me atrai muito mais do que um ser supremo com sua varinha mágica. Em suma, é isso.

Este comercial abaixo esclarece melhor a coisa toda. Assim eu consigo inserir um pouco de propaganda nesta postagem.

2 comentários:

O Bruxo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...

Interessante!