quarta-feira, 14 de abril de 2010

Rugby. Isso ainda vai ser grande no Brasil

É muita cretinice dizer que eu não acredito na afirmação do título deste post? A resposta é clara: é claro que sim, é uma baita cretinice. Mas como este blog não foi feito para discutir política e esporte, prefiro comentar apenas os filmes criados pela Talent para a Topper - que é a patrocinadora oficial da Associação Brasileira de Rugby.

Primeiro, reparem que o tom foi preciso, fazendo uma eficiente associação ao futebol, com suas badaladas entrevistas coletivas pós-jogo e o assédio que os jogadores sofrem nas ruas. Como começo, é bom - ainda que esse tipo de ação só tenha notoriedade no começo. Difícil mesmo é acreditar que os brasileiros irão adotar o rugby, rúgbi ou râguebi como paixão nacional - isso implicaria na perda de espaço do futebol.

Uma coisa me parece bem clara nesse momento, pensem comigo, se nem mesmo o nosso brilhante voleibol conseguiu ser tudo isso, por que diabos alguém acha que o rugby será? O esporte está na moda? Ok. É tema de filme holyywoodiano? Ok. Fará parte dos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio? Ok também. Mas para mim, tudo não passa de uma pertinente manobra de comunicação da Topper. São apenas negócios. Apenas isso.





Free Image Hosting

0 comentários: