quinta-feira, 11 de março de 2010

Porra, publicitários!

Eu costumo dizer que tudo tem uma vida útil, e assim como a geladeira da sua casa, os formatos de humor também vencem. O que você conhece hoje tende a ser engolido por novas formas de fazer alguém rir, é o que alguns chamam de "ganhar e perder fôlego". Foi assim com a TV Pirata, Perdidos na Noite, câmeras escondidas, Casseta & Planeta, Pânico, Os Normais, CQC, e claro, a Internet - com seus inúmeros subprodutos.

Fazer humor no Brasil é tão fácil quanto desafiador - se é que fui claro -, e contrário à imagem que se tem, o brasileiro comum não é um povo bem-humorado, ele apenas gosta de uma boa piada. E então você pode se perguntar: o que diabos isso tem a ver com publicidade? Bem, praticamente, tem tudo a ver.

O humor na propaganda é tão vital quanto a criatividade. Há quem defenda a teoria de que quando rimos o nosso cérebro torna-se mais aberto a memorizar o que vemos. Teorias. De qualquer forma, o publicitário deve estar ciente desses novos formatos que são inventados a cada nova semana.

Blogs de humor ainda colam, Kibe Loco, Jacaré Banguela e Dr. Pepper provam isso diariamente, e são muito bons no que fazem. Vídeos no Youtube com os Stand Ups também, ainda que seja difícil encontrar algum ainda inédito. E eis que surge um novo fenômeno, que vem com a mesma receita trash de alguns de seus antecessores. São os já populares sites “Porra, (alguma coisa)”, hospedados no Tumblr.

Tudo começou com o Porra, Felipe!, “homenageando” o cantor Felipe Dylon. A ideia é mostrar fotos dos perseguidos em situações nada convencionais, e quanto mais tosco e bizarro, melhor. A ideia pegou, e vai de Porra, Maurício até Porra Kassab. Tudo muito hilário.

Obviamente, os publicitários não poderiam ficar de fora, e foi aí que ganhamos o Porra, publicitários! Lá você vai entender melhor o que eu quero dizer com esse negócio de novos formatos de humor, bizarrices, etc. Resta saber apenas a tal vida útil da novidade.

Free Image Hosting

0 comentários: