quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Mais polêmico do que criativo | 27

Free Image Hosting
Mais um prato cheio para nossa seção de propagandas polêmicas aqui do blog. O ocorrido foi na África do Sul, onde um clube de strip-tease da capital Joanesburgo anunciou em um painel de rua a foto de uma mulher seminua e a frase “não precisa de teste de sexualidade”. Nada de grave se o país não tivesse vivido o recente episódio do suposto hermafroditismo da atleta sul-africana Semenya, atual campeã mundial dos 800m, disputado em Berlim.

Os autores da peça alegam que tudo não passou de mera coincidência, e que em nenhum momento a propaganda foi feita pensando em Semenya. Segundo o proprietário do clube, Lolly Jackson, o anúncio foi criado antes do teste de Semenya ter sido divulgado. Sua existência e publicação é uma pura coincidência. “Queremos somente garantir aos nossos clientes que não temos mulheres hermafroditas, já que isso é tão comum na indústria do entretenimento adulto. O problema dessa situação toda é que alguém inocente foi envolvido. Assim, da mesma forma que recompensamos nossos atletas, nós gostaríamos que Caster aproveitasse seu sucesso em vez da negatividade que a segue. Há pouco tempo, ela trouxe o ouro para casa, e, se não fosse por uma má gestão, não teria passado por tudo aquilo.” - Completou o sul-africano.

De nada adiantou a explicação e o clube foi denunciado à Associação de empresas de publicidade da África do Sul. Processado por alusão ao hermafroditismo, Jackson teve que desembolsar R$ 3,4 mil pela divulgação do anúncio.

0 comentários: