terça-feira, 15 de setembro de 2009

Todos os filmes da Nextel - e outros mais

Este post gigante tem algumas razões, eu explico. A primeira delas é para destrinchar todos os filmes da excelente campanha “Bem-vindo ao clube”, da Nextel. A segunda razão é para falar da repercussão que gerou a ideia simples e criativa – ou não - de filmar alguém caminhando em direção a câmera enquanto fala de sua vida. A criação é da agência Loducca, com direção de Fernando Meirelles.

Todos os filmes têm a mesma assinatura: “Essa é minha vida. Esse é meu clube. Nextel, Bem-vindo ao Clube”. É o conceito de exclusividade massificado por 90% das outras campanhas que vemos por aí, mas a Nextel, felizmente, apresenta-se com mais ousadia. Reparem o tom de desabafo com que as falas vão evoluindo. Outro ponto que chama a atenção é o asterisco como ícone – representa a intersecção de todos os clubes que formam uma pessoa. É também o ponto de contato desses clubes em um único: o da Nextel.

Detalhe que os 13 filmes começam descrevendo o lado corporativo das pessoas, que se desdobra para um perfil mais pessoal. Isso mostra que ninguém é completo sem todas as suas facetas e que a Nextel pode estar presente em todos os momentos. Eu não sei bem por que esse formato fez tanto sucesso. Há quem diga que tudo não passou de uma cópia descarada dos comerciais da Barclays com o ator Samuel Jackson. Até caberia incluir o caso no “Nada se cria”, mas hoje a questão é outra.

Cópia ou não, o padrão da Nextel serviu de inspiração para vários outros filmes publicitários por aqui – até as “Organizações Tabajara” entraram no clima (veja o filme abaixo). Um dos teasers do programa “Cilada”, do canal Multishow, mostra o ator Bruno Mazzeo fazendo uma clara analogia aos comerciais da Nextel (veja no fim do post). Temos ainda um dos vídeos do programa “Amor & Sexo”, da Globo, onde a apresentadora Fernanda Lima caminha em direção à câmera falando sobre a proposta do programa. Infelizmente não encontrei esse vídeo no Youtube.

O que quero dizer é que já trata-se de um sucesso. Talvez fruto de um bom trabalho de pesquisa. Talvez a síntese exata de um posicionamento eficiente. Talvez uma consequência da baixa verba de produção, não importa, a riqueza está no texto. E convenhamos, um bom texto de vez em quando é tudo que a publicidade inteligente precisa.

Cacá Bueno:


Alex Atala:


Surfista:


Camila Morgado:


Quebrar:


Empresária


Tímida:


Vik Muniz:


Miguel Nicolelis:


Oskar Metsavaht:


Trauma:


Fernanda Yong:


Chegada a Salvador:


Teaser da nova temporada do programa “Cilada”:


Paródia do Casseta & Planeta:


Barclays - Filme 1:


Barclays - Filme 2:


Barclays - Filme 3:

1 comentários:

Anônimo disse...

Uma pergunta, procurando no google, acabei caindo no seu site, porque eu estou com uma curiosidade e nenhum lugar encontro resposta..qual é o nome do cara da propaganda intitulada quebrar? o que fala na chuva? obrigado