quinta-feira, 26 de março de 2009

Novo Punto T Jet: Não é turbo. É turbinado.

Eu costumo dizer que boa propaganda deve saber o que está falando, e acredite, ela não é maioria. Também é de bom grado se elas apresentarem ao público um mínimo de conceito. Concordo que o visual, layout, finalização ou qualquer que seja o nome disso, tem sua considerável parcela de importância. Mas o que me deixa realmente entristecido é ver uma grande campanha sem um motivo óbvio para justificar seus altos custos. É fácil vender algo meramente bonito por fora, é como o goleiro que salta para defender uma bola que vem em cima dele.

A nova campanha do Fiat Punto T Jet ficou redonda, uma legítima campanha com "C" maiúsculo assinada pela excelente Leo Burnett, mas achei pobre de alma. Nesse ponto confesso meu conservadorismo, mas não basta ter três carros coloridos e uma frase bonitinha para dizer que isso é genial. Também não gosto dessa falta de foco, então raciocine comigo.

O que diabos estão dizendo os anúncios impressos além de cultuar a malandrice? Será que as mulheres, - grandes decisórias do processo de compra - gostam de anúncios como esses? Não canso de divulgar minha opinião totalmente contrária aos comerciais politicamente incorretos. A Claro fez muita coisa nesse sentido e foi igualmente apedrejada por esse blogueiro/publicitário/moralista.

Fora aqueles babacas e metidos a pseudo-intelectuais – incluindo o apresentador - o Big Brother Brasil é um mundo encantado para a publicidade, também já falei sobre isso por aqui. E até nesse fertilizado meio o esforço para divulgar o modelo turbo, ou melhor, turbinado do Punto não foi dos melhores. Na última prova do anjo do programa, os participantes deveriam disputar uma partida virtual com o piloto Luciano Burti num simulador de corrida, no caso, o Fiat Punto T Jet era o tal simulador. Cada jogador do reality show deu três voltas no autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Venceu quem acumulou o menor tempo no percurso. E não é que o volante do carro travou a certa altura da prova.

Já o bem produzido filme da campanha com o duelo do T Jet vs. dragster tem sua pitada de originalidade, e olha que eu nem achei que isso incita os jovens mais desmiolados a optarem pelo modelo pensando nos rachas. Com seus 152 cavalos de potência, é bem provável que o nome T Jet seja em função da categoria de dragsters chamada Jet Cars, que são equipados com turbinas a jato oriundas de aviões de combate. Mas não confundam as bolas, quero deixar bem claro que tudo é uma mera questão de observação. Fica o registro que o slogan é muito bom.

:: Como os textos dos anúncios abaixo estão pequenos, transcrevi as mensagens na sequência de cada peça.

Free Image Hosting
:: Amante
“Vai buscar o filho na escola.
Vai buscar a mulher.
Vai buscar a amante.”


Free Image Hosting
:: Despertador
“Levantou 10 minutos depois que o despertador tocou.
Levantou 40 minutos depois que o despertador tocou.
O despertador não tocou.”


Free Image Hosting
:: Jogo do time
“Atrasado para o trabalho.
Atrasado para um jantar com a namorada.
Atrasado para o jogo do seu time.”


Free Image Hosting
:: Namorada viajou
“Vai viajar por 2 semanas.
Vai viajar com a namorada por 2 semanas.
A namorada viajou por 2 semanas.”


Free Image Hosting
:: Sandy
“A Playboy da nova sensação do funk está nas bancas.
“A Playboy da gostosa da novela está nas bancas.
“A Playboy da irmã do Junior está nas bancas.”


Free Image Hosting
:: Revista
Clique na imagem para ampliar.


:: Filme da campanha


:: Prova do anjo no Big Brother Brasil - 20/03/09

Fontes: CCSP | Wikipédia | m&m on-line

6 comentários:

Fernando Fernandes disse...

Eu achei até legal a idéia de comparar um carro com um dragster, mas pra que conhece sabe que isso é "impossível" e em um certo momento no vídeo eles mostram o punto na frente do dragster. Não me agradou nenhum pouco! Parabéns pelo blog, é de grande utilidade.

Leonardo de Leon disse...

po nada haver com o post, mas... LÁ VAI A BOA!!!
http://www.youtube.com/watch?v=qkyoOO-Ixic
Seria um viral da Antártica???

Jean Michel disse...

No geral gostei da campanha; porém creio que existam algumas falhas. O conceito é fácil, embora algumas peças só sirvam para confundi-lo.
Excelente blog.

Vinícius disse...

Só para deixar claro: a ação no Big Brother é da Agência Click. Só a campanha off é da Leo.

Anônimo disse...

Eu concordo com o que disse sobre os anúncios impressos. Apesar de que não deixa de chamar a atenção e ter uma pitada de graça.
Agora falando do vídeo, será que fui só eu que percebi uma super homossexualidade na propaganda. Prestem atenção na cara do motorista do dragster se não tem uma cara de uma bixona pintosa . . . e o cara lerda do outro oferecendo carona . . . e a olhadinha deles no fim do comercial. Eu viajo muito, rsrs mas pra mim eles vão é dar uns pegas depois da carona, hehehe. E o punto não deixa de ser um carro que agrada o público gay . . . será uma indireta?
Parabéns pelo blog q é ótimo

f5puff disse...

O texto tá excelente, o blog tb. Só tem um erro no texto, na peça jogo do time, a frase q vc transcreveu está errada. Não é atrasado, o texto é apressado.