segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Propagandas que embalaram minha infância: US-Top

Essa é uma categoria nostálgica do blog, e como o próprio título bem diz, são propagandas que embalaram a infância desse que vos fala. Porém, o clássico comercial de hoje - veiculado em 1985 - é diferente por não constar em minha galeria imaginária (nasci em 1981). Então permita que eu explique o porquê dele dar as caras por aqui.

Já constatei que a maioria dos frequentadores desse blog, além de ser publicitários e/ou estudantes de publicidade, estão abaixo da faixa dos 30 anos de idade. Sendo assim, poucos lembram desse famoso comercial da US-Top que posto logo abaixo.

O mais curioso é o fato de muitos "jovens" usarem o bordão "Bonita camisa Fernandinho" sem ter a exata idéia da repercussão que o filme teve em sua época. A antológica campanha da Talent foi criada para a São Paulo Alpargatas, que então lançara no mercado camisas com a marca US-Top. O vídeo também marcou todos os Fernandos da época e ilustrou com muito bom humor a relação chefe/puxa-sacos - tão presente no imaginário coletivo do brasileiro.

No livro "Fazer Acontecer", de Julio Ribeiro (dono da Talent), o sucesso de Fernandinho é creditado ao seu estilo anti-héroi, mais ou menos como o Garoto Bom-Bril. Ele revela que na apresentação da campanha o cliente sentiu-se chocado, e apesar de aberto a sugestões, esperava um tipo “modelão”, musculoso e bronzeado. Em vez disso viu-se frente-a-frente com um cara franzino, imberbe e inseguro. Recusou. "Nós insistimos, e ele ficou de pensar. Venceu o Fernandinho”.

Como li no site Almanaque da Comunicação, trata-se sem dúvida alguma, de uma das mais bem aceitas campanhas da história da propaganda brasileira. Lembre-se disso quando seu colega de trabalho o cumprimentar pela manhã com um canoro "Bonita camisa Fernandinho".

0 comentários: